Inverno fora, calor no coração

“Adivinha quanto eu gosto de ti no inverno”, de Sam McBratney foi livro trabalhado em versão yoga na penúltima semana de janeiro, em alinhamento com o tema curricular do pré-escolar. Aprendemos posturas alusivas, aprendemos a canção do “rei inverno”, respirámos e relaxámos. Que confortável se estava dentro em contraste com o frio e vento de fora!

Sinergias

Yoga é reunir e assim juntos estiveram a professora Anabela Curto na disciplina de EPA com a turma do 6º A, a técnica superior Carla Neto e a educadora Cândida Siegle a promover o 3º Concurso de ilustração das Bibliotecas do Agrupamento “Seres aquáticos”. Partindo do elemento “água” fez-se em grupo a leitura ritmada do livro “A menina gotinha de água”, de Papiniano Carlos, com uma base musical de RAP, dinamizaram-se jogos “aquáticos” “um gesto, um peixe” e “tubarões ao mar”. Estiveram patentes os livros do acervo da biblioteca sobre o tema, incluindo alguns com tutoriais de desenho de seres aquáticos. Esperemos que os alunos tenham ficado motivados para participar no concurso de ilustração.

Muita surpresa junta

O livro “A surpresa de Handa”, de Eileen Browne e a música “Comeram a fruta”, de Bonga animaram alunos e staff do ensino estruturado da Escola Básica. Praticámos as posturas dos muitos animais da história e no fim treinámos a respiração e o relaxamento. Ficaram os frutos exóticos para a exploração sensorial.

Saudades do teu abraço em tempo de pandemia

Em linha com o novo confinamento, o livro “Saudades do teu abraço”, de Eoin McLaughlin, aborda as carências afetivas provocadas pelo afastamento físico e dá palpites para as minorar. Ouvida a história e ao som da música “Sorte” de Gal Costa e Caetano Veloso ensaiamos as propostas fornecidas. Ainda treinámos as posturas da tartaruga, do ouriço e da coruja, respirámos e relaxámos.

Win win

No início de 2021 o projeto Literacia do Ser voltou a emparceirar com a turma do 12ºano profissional para troca de experiências e de materiais. A educadora Cândida mostrou a história “A surpresa de Handa”, de Eileen Browne e os alunos retorquiram com a sua versão do “Monstro das cores” de Anna Llenas. Aula profícua para todos e com subsequente troca de materiais.

Surpresa das surpresas

Comemorámos a semana dos Reis com uma história de partilha de presentes passada em Africa, onde agora está calor. “A surpresa de Handa”, de Eileen Browne e a música “Comeram a fruta”, de Bonga aqueceram corpo e coração em pleno inverno europeu. Sem esquecer as posturas do macaco, do elefante, da girafa…e de treinar a respiração e o relaxamento. Em algumas salas descascámos e comemos a fruta, foi mesmo bom, apelou a todos os sentidos.

Aprender para replicar

Numa parceria entre a professora Joana Antão e o projeto “Literacia do Ser”, a turma do 12º- profissional participou numa sessão de yoga a partir do livro “A aranha muito ocupada”, de Eric Carle. Exploraram asanas inspiradas no livro, construíram uma teia e no final houve relaxamento e uma breve massagem. Uma ideia para futuras práticas destes finalistas do curso de apoio à infância.

Ainda Advento

O Advento, tempo de preparação do Natal, prolonga-se ao longo de 4 semanas. No projeto “Literacia do Ser” continuou-se a explorar o tema com 3 curtas histórias da tradição oral alemã “O Caminho cheio de pedras para Belém”, “Porque é que a água no inverno se transforma em gelo?” e “Milagre na fonte”. Fizeram-se algumas posturas de yoga, jogou-se à “água e ao gelo” e no final relaxou-se como habitualmente.

A aranha muito ocupada

“A aranha muito ocupada” deu que fazer aos alunos do Ensino estruturado da escola Básica. No fim de ouvir a história fizeram muitas posturas de animais e dramatizaram a canção da Dona Aranha. No final soube mesmo bem relaxar.

Advento: vamos alindar o nosso coração

“Os 4 anjos do Advento”, conto da tradição oral russa, ensinam a preparar os reinos mineral, vegetal, animal e humano para o Natal. Além das posturas de yoga esta semana refletimos como estava o nosso coração para receber essa época festiva. A inocência das crianças foi tocante e encheu-nos de esperança.